4.5.15

Play, have fun, enjoy the game




Pessoal que gosta de mandar umas bolas, se procuram uma noite a jogar e a desfrutar do jogo, os nossos amigos Ivan Hoosseni, Mário Neves e  Gonçalo Moreno estão a organizar uma Noite de Basquetebol no próximo mês de Junho, em Corroios. Nas palavras dos próprios:

"Somos três amigos, com formações e percursos distintos mas com uma paixão comum, o basquetebol. Por acreditarmos na importância da modalidade no panorama desportivo nacional, decidimos dar o nosso contributo, juntando as valências de cada um em prol da organização deste evento. Desenvolvemos este torneio ao ar livre e à noite, de forma a proporcionar a todos os participantes, dentro e fora das linhas de jogo, uma boa experiência desportiva e perspetivando que no final, a importância do basquetebol seja sempre reforçada."

Quem quiser saber mais informações e/ou inscrever-se, pode fazê-lo no site do torneio ou na sua página de Facebook. Play, have fun, enjoy the game e bom torneio!

1.5.15

Triplo Duplo - Episódio 23 (2ª temporada)


No Triplo Duplo desta semana, continuamos a cobertura dos playoffs. Previsão para Warriors x Grizzlies, qual o melhor adversário para os Rockets, o caminho dos Cavs sem Kevin Love e muito mais:


- depois da eliminação na primeira ronda, o futuro dos Blazers e de LaMarcus Aldridge (02:30)
- previsões para a série Warriors x Grizzlies (17:06)
- o melhor adversário para os Rockets são os Spurs ou os Clippers? (29:59)
- estes Wizards são para levar a sério? (46:39)
- a lesão de Kevin Love e o futuro dos Cavs nos playoffs (01:03:37)

30.4.15

CONTRA-ATAQUE - Vassoura de dois bicos


Olha quem é ele! É o Ricardo Brito Reis que regressa aos textos no SeteVinteCinco com uma reflexão e muitas curiosidades sobre vassouradas. Sabem quantas equipas ganharam o título depois de varrer 4-0 na primeira ronda? Então leiam e descubram:


Vassoura de dois bicos

por Ricardo Brito Reis

A época 2014/15 da NBA tem sido apontada como uma das mais imprevisíveis de sempre, quer no que diz respeito a equipas candidatas ao título, quer no que se refere aos atletas merecedores de prémios individuais. E os playoffs também foram catalogados, desde cedo, como uns dos mais aguardados dos últimos anos, tendo em conta a qualidade das formações apuradas para a fase a eliminar da temporada, sobretudo na conferência Oeste.

No entanto, a primeira ronda tem sido marcada pela falta de competitividade de algumas equipas, o que acabou por resultar nos já habituais «sweeps», que poderemos traduzir de forma livre para «vassouradas». Para quem perde em apenas quatro jogos, é uma saída sem glória rumo a umas longas férias. Para quem vence é, com toda a certeza, uma injecção de confiança. Mas pode esta demonstração de superioridade ter, também, efeitos negativos?

Uma coisa é certa: uma «vassourada» na primeira ronda dos playoffs não é sinónimo de uma caminhada tranquila até às Finais da NBA. Desde que a liga norte-americana decidiu alterar o formato dos playoffs para 7-7-7-7 em 2003 (antes, era 5-7-7-7), apenas uma das 18 equipas que conseguiram um «sweep» a abrir os playoffs conquistou o troféu Larry O’Brien. Foi há dois anos, em 2013, nas míticas Finais em que um triplo de Ray Allen forçou o prolongamento no jogo 6 frente aos Spurs, para depois LeBron James e os Miami Heat baterem os comandados por Gregg Popovich no jogo 7.

Olhando com atenção para os números do passado recente, a história diz-nos que, dessas 18 equipas que deram uso à vassoura na primeira ronda, quatro nem sequer passaram das meias-finais de conferência, sete atingiram as finais de conferência e apenas sete chegaram às Finais da NBA: os Mavericks de 2006, os Cavaliers de 2007, os Lakers de 2008, os Thunder de 2012, os Heat e os Spurs em 2013, e os Heat de 2014.

Será ferrugem?

Surge, por isso, a questão. Pode o menor número de jogos ter influência negativa no desempenho das equipas? Talvez. Por muito que o descanso seja tão desejado por todos, o facto de terem que esperar vários dias – às vezes, uma semana – pelo próximo adversário, faz com que os atletas percam as rotinas que ganharam ao longo da fase regular da temporada. Para quem se habitua a disputar uma média de um jogo a cada dois dias, parar durante uma semana poderá ter um impacto menos bom. É verdade que se treina, mas não são treinos específicos de preparação da ronda seguinte, porque o adversário ainda é uma incógnita.

Basta ver que, entre 2003 e a época passada, há registo de um total de 26 séries que terminaram em 4-0 (desde a primeira ronda até às finais de conferência) e o primeiro jogo logo após a «vassourada» não tem uma elevada taxa de sucesso. A excepção são os San Antonio Spurs, que já somaram cinco «varridelas» ao longo destes 12 anos e venceram sempre o primeiro jogo da ronda seguinte. Quanto a todas as outras equipas, o registo é de 12 triunfos e nove derrotas, ou seja, uma taxa de sucesso de apenas 57% na partida que se segue a um 4-0 na eliminatória anterior. Estão enferrujados por causa do descanso excessivo, dizem…

Sempre o número 23

A caminhada desde o arranque dos playoffs até ao título é composta por 16 passos, que é o mesmo que dizer 16 vitórias. Mas pode ser necessário um máximo de 28 jogos para lá chegar, se, num cenário hipotético, todas as eliminatórias forem ao sétimo jogo. Nas últimas 12 temporadas, dez campeonatos só ficaram resolvidos após a 23ª partida. Só os Spurs de 2007 (20 jogos) e os Mavericks de 2011 (21 jogos) precisaram de menos que isso para chegar aos anéis.

Acredite-se ou não nos números, parece haver uma tendência que diz que as equipas que descansam mais do que o habitual acabam por tropeçar e dificilmente chegam ao título. Para já, no que aos «varredores» destes playoffs diz respeito, têm a palavra os Golden State Warriors, os Cleveland Cavaliers e os Washington Wizards.

24.4.15

Triplo Duplo - Episódio 22 (2ª temporada)


Esta semana não estava lá eu para meter ordem naquilo e, pronto, os meus colegas de painel descontrolaram-se. Se alguém se sentir com fôlego para ouvir quase duas horas de conversa sobre a NBA, é clicar no vídeo abaixo:


Se quiserem saltar para alguma das séries ou temas em particular, é clicar nos links abaixo:

- Bulls x Bucks (01:41)
- Cavaliers x Celtics (09:33)
- Raptors x Wizards (21:58)
- Hawks x Nets (27:27)

- Warriors x Pelicans (36:28)
- Grizzlies x Blazers (45:08)
- Clippers x Spurs (54:45)
- Rockets x Mavs (01:11:59)

- Rajon Rondo e os Mavs (01:20:50)
- o despedimento de Scott Brooks (01:35:42)

20.4.15

Previsões para o Not So Wild East


No Este, temos duas séries que prometem emoção e diversão e duas que parecem uma formalidade. Aqui ficam as minhas previsões para as quatro séries da primeira ronda da conferência Este:



HAWKS X NETS

video


RAPTORS X WIZARDS

video


CAVALIERS X CELTICS

video


BULLS X BUCKS

video

19.4.15

Previsões para o Wild Wild West


No "wild wild west", não há séries fáceis e os jogos começam a doer logo desde a primeira ronda. Aqui ficam as minhas previsões para as quatro séries da conferência Oeste:



WARRIORS X PELICANS

video


BLAZERS X GRIZZLIES

video


ROCKETS X MAVS

video


CLIPPERS X SPURS

video